sábado, 19 de setembro de 2020

O que é necessário para termos bons relacionamentos ?

 Conectados ou desconectados?

 Como podemos melhorar nossas conexões, considerando que relacionamentos são um dos desafios mais complexos de nossa existência? 
Seja em relacionamentos familiares, nossos amores, amigos, ou em um contexto profissional os conflitos podem nos custar tranquilidade, e paz interior. A principal razão que temos dificuldade em nos relacionar de forma positiva  é porque, geralmente, não conseguimos ver além de nossos parâmetros de referência, necessidades, e preferências egoístas. Usualmente, entramos em batalhas estéreis na tentativa de termos razão, estarmos certos. Quando os relacionamentos são gerenciados desta forma são sempre carregados de conflito, frustrações, e desentendimentos.

É  crucial para um  relacionamento significativo que  cada parte assuma total responsabilidade por seu desempenho, aprendendo a se tornar mais doador, amoroso, compassivo, e compreensivo enquanto gerencia seus medos internos, seus pensamentos, arrogância, e insegurança. 
Sempre que há uma comunicação, podemos estar estabelecendo uma conexão rica, ou simplesmente nos desconectando, e isto ocorre, geralmente, porque a comunicação não se dá de forma harmônica. Geralmente, nossos pensamentos, suposições,  temores, visão que temos do outro, influenciam nossa percepção do que acreditamos  que a outra pessoa quer dizer.  
 Há sempre muita discrepância entre:
O que queremos dizer (nossa intenção) > o que, de fato, dizemos(como nos expressamos) > o que o outro escuta> e o que é entendido.

Muitas vezes, não nos expressamos de forma ideal, e acabamos utilizando palavras que não traduzem nossa intenção; a pessoa com quem estamos nos comunicando, também interpreta o que foi dito, conforme suas suposições, ou visão que tem de nós, e há o barulho na comunicação, e consequente, desconexão.
 Algumas práticas, simples, que nos ajudam a fazer  progresso significativo em nossos relacionamentos incluem uma escuta ativa, fala atenta e meditação focada. 

Abaixo, Os três elementos -chave, neste processo.

ESCUTA PROFUNDA:

Muitos de nós não escutamos, cuidadosamente, o que os demais nos dizem, durante a comunicação. Geralmente, estamos mais focados em como vamos responder, ou como o que o outro, está dizendo, nos faz sentir. Temos dificuldade em prestar atenção porquê nossas mentes querem se mover para outra pessoa, ou coisa. Quando agimos, desta forma descuidada, perdemos muito do que está sendo dito, o que arruína a confiança e intimidade.  Esta é a principal razão de termos dificuldade em lembrar o nome de alguém após uma apresentação; não é por nossa memória ser ruim, e sim porque estávamos focando, em outra coisa, quando nos disseram o nome.
Quando escutamos de forma atenta o que está, ou não, sendo dito, mandamos uma clara mensagem que valorizamos e apreciamos o que a pessoa tem a dizer. Nossa atenção ao detalhe demonstra respeito, apreciação, e que realmente nos importamos com o outro. Estes fatores agregam confiança, fundamental em um relacionamento. Se sua mente vagar por alguns momentos, seja honesto, diga que perdeu algo, e peça que  a pessoa  repita, demonstrando que você está interessado no que está sendo dito, e quer entender. Tente fazer isto, e veja,
 como a pessoa se abre para a comunicação.

FALA CONSIDERADA (MINDFUL)

Quantos dos conflitos,  em  relacionamentos, são devidos às suposições incorretas ou desentendimentos? 
Alguém julga erroneamente suas intenções e as coisas azedam, daí em diante.
Sempre que estamos engajados em uma conversação, ocasionalmente,  sem cuidado, atenção, dizemos a primeira coisa que vem à  mente; raramente, paramos para considerar, cuidadosamente, como nossas palavras serão interpretadas pela outra pessoa. A maioria supõe que os demais vão entender o que queremos dizer. Errado! Temos que checar se conseguimos nos expressar adequadamente. O que dissemos, o que foi entendido. Quando isto não ocorre, há o desentendimento. Apesar de não podermos controlar como os demais vão reagir, ou responder às nossas palavras, podemos, certamente, reduzir a possibilidade de sermos mal interpretados, ou desentendidos.

Ao praticar a fala atenta, cuidadosa, começamos a resistir à necessidade de, imediata, e descuidadamente, reagir ao que os outros dizem  e fazem.  Da mesma forma que agimos, às vezes, de forma não intencional, os demais, também, podem incorrer no mesmo problema, e isto, não significa que nos desejam o mal, simplesmente, que nenhum de nós é um comunicador perfeito.
Pausar, refletir, e escolher as palavras sabiamente. Garanta dizer o que você pretende e pretenda dizer, o que você diz. Escolha comunicar palavras que sejam amorosas, compassivas e respeitosas, e use um tom calmo e não ameaçador. Lembre que nem sempre precisamos expressar nossa opinião. Muitas vezes, a não resposta é melhor que uma emocionalmente  carregada.

‘MINDFULNESS’ MEDITAÇÃO



A meditação está no centro de nossa prática de ‘mindfulness’. Se queremos entender como os relacionamentos podem ser  integrais, precisamos apreciar como nossos pensamentos, e ações impactam nossos relacionamentos. A meditação atenta, e consideração ativa, vão nos ajudar  não só a entender nossos relacionamentos com maior precisão,  como, também, nos ajudar a ganhar força interior, que precisamos para resistir  nossas inseguranças. Não é complicado!
 Encontre um local calmo, onde não seja incomodado pelos próximos 5 minutos. Sente em uma cadeira com as costas retas, pés no chão, e as mãos em uma posição confortável. Feche os olhos e observe sua respiração. Quando sua mente vagar, traga sua atenção de volta (auto-regulação). Sua mente vai continuar a vagar. É normal, não espere perfeição. Só  a traga de volta. Você pode começar com sessões de 5, 10, 15 minutos, e aumentar quando se sentir mais confortável.
A meditação aquieta o excesso de fala em nossa mente, acalma nossas emoções para podermos conter nossas reações, e ver o mundo com mais clareza e acuidade.
Todos desejamos ter melhores relacionamentos, com as pessoas de nossas vidas, mas não sabemos como fazer. Estas três práticas simples, podem melhorar, significativamente, seus relacionamentos, em um curto espaço de tempo. Elas são o alicerce  de uma prática "Mindul", levando a um melhor entendimento de seus relacionamentos, e o cultivo de uma conexão mais profunda com os demais,

"É muito bonito descobrirmos que na oportunidade de encontrar o outro, também encontramos um pouquinho daquilo que somos. Há duas formas da fazermos isso: nos alegrando quando vemos, refletido no outro, um pouco daquilo que temos de bom. Mas também podemos nos entristecer, quando vemos o que o outro tem de ruim e descobrimos que somos ruins também, daquele jeito.

Por isso é natural que, muitas vezes, aquilo que eu escuto de ruim do outro eu acabo não gostando, porque, na verdade, ele me mostra o que eu sou."


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este é um canal para que você se expresse livremente, questione, dê sugestões, solicite esclarecimentos. Solicitamos respeito à opiniões divergentes , ao contraditório, e uso de linguajar adequado e isento de ofensas verbais. Respeito às opiniões divergentes.